quarta-feira, novembro 28, 2007

ESTREIA DA SEMANA: "PROMESSAS PERIGOSAS"

"Promessas Perigosas" (Eastern Promises) é o melhor filme de David Cronenberg em muitos anos - pelo menos para mim, que não sou um admirador incondicional do quase consensual "Uma História de Violência".
Tal como nessa obra precedente, aqui o realizador canadiano afasta-se dos domínios algo bizarros que dominaram parte da sua cinematografia mas não deixa de ser cru e cortante, oferecendo um consistente drama sobre os interstícios da máfia londrina. Viggo Mortensen, o protagonista, obtém aqui um dos seus desempenhos mais fortes e Naomi Watts e Vincent Cassel reforçam a coesão do elenco, num dos títulos mais aconselháveis do final de 2007. Opinião mais alargada aqui.

Outras estreias:

"Conversas com o Meu Jardineiro", de Jean Becker
"Hitman - Agente 47", de Xavier Gens
"Paranoid Park", de Gus Van Sant
"Uma História de Encantar", de Kevin Lima

8 comentários:

H. disse...

Para mim também supera o A History of Violence. E o Viggo Mortensen está magnânimo.

gonn1000 disse...

É bem capaz de ser o melhor filme em cartaz, ao contrário do Van Sant o Cronenberg não desilude.

H. disse...

Ah, mas eu adorei o Van Sant! Gostei ainda mais...

gonn1000 disse...

É melhorzinho do que "Last Days", que não suportei, mas acho que não acrescenta nada à obra dele tanto a nível temático como formal.

wasted blues disse...

Ainda não vi "Paranoid Park", mas adoro o filme de Cronenberg!

gonn1000 disse...

Não adorei mas foi quase, o do Van Sant está uns furos abaixo.

Nuno Pires disse...

É preciso ser cego e surdo (e não saber nada de estética do cinema) para dizer que "Paranoid Park" não acrescenta nada a nível formal.

gonn1000 disse...

Whatever... Também posso dizer que "é preciso ser cego e surdo (e não saber nada de estética do cinema)" para dizer que o último filme do Cronenberg aposta num "classicismo insípido". Mas não vou dizer, pois ao contrário de ti não integro o grupelho de iluminados que debitam verdades absolutas e até respeito opiniões contrárias. E não é seguramente por causa de postas de pescada pedantes ou textinhos de guerrilha que vou deixar de exprimir as minhas :)