segunda-feira, junho 13, 2005

EM DIRECTO PARA A GRAVAÇÃO

Após um concorrido espectáculo na noite anterior, a 9 de Junho a Aula Magna registou uma nova enchente de espectadores para o segundo concerto consecutivo dos The Gift naquele espaço, assinalando o 6ª aniversário da sua estreia nesse palco singular.

Em 1999, a banda de Alcobaça era um projecto que estava a dar os primeiros passos e a implementar-se no panorama musical português, hoje são um dos grupos da linha da frente da nova geração, como o atestam os três álbuns de originais e uma crescente legião de fãs.

O espectáculo da passada quinta-feira teve a particularidade de ter sido gravado, estando disponível em CD logo à saída do concerto, algo inédito e inesperado que despoletou uma chuva de aplausos quando a vocalista Sónia Tavares o anunciou.

Percorrendo os três discos de originais da banda (e revisitando ainda o EP de estreia "Digital Atmosphere"), a noite foi suficientemente ecléctica, evidenciando as múltiplas facetas e universos do grupo.

Como se esperava, grande parte do alinhamento incidiu sobre o registo mais recente, o duplo "AM-FM", que ofereceu canções como as tranquilas "1977", "Wallpaper", o instrumental "I Am AM" e a envolvente "Are You Near?" - estes de "AM" - e temas mais dinâmicos como "Music", os singles "Driving You Slow" e "11:33" (muito bem recebidos pelo público e dois dos pontos altos do espectáculo) ou o portentoso "You Know", com vibração rock próxima dos The Strokes, cuja intensidade conquistou os espectadores através de um irresistível apelo dançável.

Se as novas canções foram alvo de entusiasmo, as mais antigas não o foram menos, gerando bons momentos como a magnífica "Dream With Someone Else's Dream" (que, apesar de fazer parte de "Vinyl", foi apresentada com um arranjo mais próximo da versão de "Digital Atmosphere") ou a incontornável "OK Do You Want Something Simple", o primeiro êxito da banda, interpretado com texturas mais agressivas.

Os cativantes tons pop de "Question of Love", a aura grandiosa de "Front Of" e a introspecção de "Actress (AM-FM)” foram três dos episódios de "Film" que os The Gift revisitaram, numa paleta sonora que alternou entre ambientes intimistas e outros carregados de altas doses de energia, onde o público aplaudiu de pé e até dançou em várias ocasiões.

"Red Light", "Butterfly" e "Five Minutes of Everything" compuseram, já nos momentos finais, o trio do primeiro encore, e o cada vez mais viciante e hipnótico "So Free (3 Acts)" foi o desenlace perfeito para as cerca de duas horas de música, disseminando uma absorvente onda electrónica à qual foi difícil renunciar.

Proporcionando uma actuação sólida e consistente, com assinalável desenvoltura e versatilidade, os The Gift comprovaram, mais uma vez, a sua eficácia ao vivo num espectáculo que convenceu tanto na vertente sonora como na visual (destaque para o minucioso e elaborado trabalho de iluminação, adaptando-se às atmosferas específicas de cada canção).

A noite não registou a dose de surpresa presente, por exemplo, no concerto no Teatro S. Luiz em Dezembro de 2004, mais acolhedor e intimista e sem as dispensáveis palminhas a acompanhar a maioria das canções, mas foi, de qualquer forma, uma oportunidade de ver uma banda em forma. Esperemos que essa energia se comprove novamente daqui a outros seis anos.

E O VEREDICTO É: 3,5/5 - BOM

10 comentários:

sara disse...

Oi.
Já o disse no FS, mas gostei bastante da tua review.
Muito técnica e professional ;)
Por acaso eu estava à espera de mais músicas antigas, e faltou ali a Fácil de Entender.
Mas ainda assim foi um grande concerto e é sempre bom ver um publico tão receptivo.
Aparece no forum oficial (www.thegift.pt/forum) e se quiseres dá uma olhadela a um projecto paralelo, o TGV (www.thegiftvibration.net)
Keep the good work ;)

gonn1000 disse...

Pois, também gostava de ter ouvido mais temas antigos, sobretudo do "Vinyl", mas não se pode ter tudo...Obrigado pelo elogio :)

Vou tentar dar uma espreitadela a esses sites.

Vai aparecendo ;)

S0LO disse...

Gostei do albúm anterior deles. Este ainda não o ouvi todo (apenas os singles, mas destes gostei :) ).

Cumprimentos musicais

gonn1000 disse...

Eu gosto de todos os álbuns, em especial do primeiro. Se gostaste do anterior também deves gostar do "AM-FM"...Hasta.

Spaceboy disse...

O que eu gosto menos é o ultimo, o meu preferido é o Film e tinha grandes expectativas. Mas gosto do AM-FM. Ha pouco tempo os Gift vieram aqui a minha terrinha e tive o prazer de ter estado com eles nos camarins, sao muito simpaticos.

gonn1000 disse...

"AM-FM" é um pouco irregular, mas tem grandes momentos. O "Vinyl" continua a ser, para mim, o mais coeso...

eia disse...

love the gift!
tive nesse concerto, no dia 9 d junho...foi memoravel..
a minha musica..actress.....oh q musica....
*****

gonn1000 disse...

Foi bom, foi, resultam melhor ao vivo do que em disco.

Anónimo disse...

Infelizmente não estive neste concerto, mas já assisti a muitos (Desde o AM-FM foram 19.) e já estive com eles pessoalmente, e devo dizer que a nível nenhum me desiludiram.

gonn1000 disse...

19?? :S Bem, acho que isso compensa o facto de teres perdido este :)