segunda-feira, outubro 17, 2005

VIRGEM (QUASE) SANTÍSSIMO

Primeira longa-metragem de Judd Apatow – criador da série de culto “Freaks and Geeks” -, “Virgem aos 40 Anos” (The 40-Year-Old Virgin) é mais um filme norte-americano que, à semelhança do recente “Os Fura-Casamentos”, combina traços de comédia romântica com um tipo de humor algo escatológico e de gosto duvidoso.

Andy é um pacato homem de 40 anos que vive e trabalha nos subúrbios, mantendo um dia-a-dia marcado por uma rotina entre a casa e o trabalho, raramente alterando a rotina e possuindo uma escassa vida social. Contudo, o seu quotidiano altera-se significativamente quando os seus colegas descobrem que ainda é virgem e logo passam a criar múltiplos planos para que Andy coloque um fim a esse estado.

Com este ponto de partida, “Virgem aos 40 Anos” não se distingue muito de inúmeras comédias descartáveis que surgiram nos últimos anos, tendo “American Pie – A Primeira Vez”, de Paul Weitz, como fonte inspiradora e apostando em situações pouco criativas, repetindo clichés com cenas de um humor grosseiro, forçado e óbvio.

No entanto, Apatow comprovou já em trabalhos anteriores para a televisão que conseguia gerar boas cenas cómicas com frescura e espontaneidade q.b., evitando caminhos mais fáceis e já esgotados. Em “Virgem aos 40 Anos” o realizador continua a manter essa eficácia, mas por vezes cede também à banalidade, tornando-se cansativo e redundante (como na desbragada, e demasiado longa, sequência da depilação).

O filme não inventa nada, mas é um aceitável divertimento que assenta num elenco competente – Steve Carell é um protagonista com quem é fácil sentir empatia e Catherine Keener cumpre no papel de interesse romântico – e numa construção de personagens um pouco mais aprofundada do que na maioria dos filmes do género (embora haja ainda secundários subaproveitados).

A película contorna ainda certos lugares comuns ao incluir, por detrás dos muitos gags e episódios esgrouviados, um curioso olhar sobre o crescimento e a maturidade, debruçando-se sobre os dilemas e contradições de um grupo de cativantes losers descoordenados.

Contando com uma segura gestão do ritmo, raramente caindo na monotonia, “Virgem aos 40 Anos” oferece uma quantidade apreciável de cenas hilariantes e um argumento que, apesar de formulaico, é suficientemente apelativo.
Infelizmente, Apatow não é tão bem sucedido no trabalho de realização, uma vez que a cinematografia não possui quaisquer elementos de singularidade ou ousadia, optando por uma lógica linear e convencional que não esconde as origens televisivas do realizador.

De qualquer forma, apesar das suas limitações “Virgem aos 40 Anos” resulta enquanto entretenimento simpático - a espaços contagiante, noutros algo tosco -, tornando-se numa proposta recomendável para quem procure um filme leve e despretensioso. Já não é mau…

E O VEREDICTO É: 2,5/5 - RAZOÁVEL

15 comentários:

brain-mixer disse...

American Pie para quarentões???

gonn1000 disse...

Não, "American Pie" soft com quarentões para jovens :)

Ricardo disse...

gonn1000,

Confesso que não é o meu tipo de filme e que provavelmente não vou ver. Mas não coloco com isto em causa nem as virtudes do filme ou do seu protagonista. A magia do cinema é mesmo essa, ou seja, é impossível haver consensos.

Abraço,

gonn1000 disse...

Também não é o meu "tipo de filme", mas dentro do género não desmerece. Se procurares um filme ligeiro e divertido para descomprimir esta é uma proposta suficientemente convincente.

kimikkal disse...

American Pie para a geração Porky's

gonn1000 disse...

É mais ou menos isso, mas é mais "bem-comportado" do que esse filmes :)

Knoxville disse...

Fraquinho, muito "certinho" e com os vários cliches do costume.

Ficamos à espera de melhores dias... :)

Cumprimentos!

teco apple disse...

Não gostei muito do filme, no entanto me diverti com a cena que toca "Get Ur Freak On" da Missy Elliott - a cena do carro eheheh

gonn1000 disse...

Knoxville: É um filme simpético e inofensivo. Vê-se bem.

teco apple: Sim, mas não deve ser tão divertida como retirar certos objectos da mochila LOL :P

S0LO disse...

Yup, diverte mais do que muitos filmes que por aí andam e isso basta :)!

Abraços

gonn1000 disse...

Sim, cumpre a sua função :)

Kraak/Peixinho disse...

LOL Gonn :) Acho que não quero de certeza ver este filme.

Hugzz santíssimos

gonn1000 disse...

Porquê? Não me digas que tens quarenta anos e...


ok, esquece :P

Kraak/Peixinho disse...

LOL Gonn :) 40 anos sim! Sou peixes :P

gonn1000 disse...

Ah pronto, esclarecido :P