segunda-feira, dezembro 13, 2004

A VERDADE DA MENTIRA

Adaptada de uma peça teatral, "Duras Verdades" (Home Truths) é uma das obras menos mediáticas de David Lodge, autor de "Soldados à Força", "O Museu Britânico Ainda Vem Abaixo" ou "A Troca", entre outros títulos. O livro centra-se na relação de amizade entre dois apaixonados pelo mundo da escrita, Adrian Ludlow (escritor praticamente retirado) e Sam Sharp (que se distingue sobretudo pelos argumentos que cria para séries televisivas). Os dois velhos amigos voltam a aproximar-se quando Sam é entrevistado por uma astuta jornalista, Fanny Tarrant, que o humilha e ridiculariza num artigo de um reputado jornal. Magoado pelo golpe da sua entrevistadora, Sam tenta persuadir Adrian a deixar-se entrevistar pela repórter de forma a colocarem em prática um plano de vingança.

Com esta premissa, David Lodge apresenta um romance baseado numa peça teatral exibida pela primeira vez em Birmingham em 1998. O autor procedeu a uma revisão e alterou alguns elementos, tornando a forma da história ligeiramente mais próxima da estrutura do romance. Contudo, o esqueleto teatral ainda é visível, uma vez que a novela tem um número de páginas relativamente curto (não chega às 150), não aposta em descrições minuciosas e exaustivas nem em mergulhos profundos na esfera emocional das personagens. Paralelamente, o número de protagonistas é reduzido, assim como a quantidade de espaços onde se desenrola a acção, e manifesta-se ainda um considerável recurso aos diálogos.

Lodge proporciona uma curiosa e divertida perspectiva sobre a disseminação dos media, o culto das figuras públicas e a perda da privacidade, gerando um interessante olhar sobre o preço da fama e a perda da criatividade num mundo de "ídolos com pés de barro". Pelo meio, há também algumas observações acerca da peculiaridade da entrevista jornalística, segredos conjugais, amizades decadentes e a capacidade de deslumbramento que uma obra de arte pode suscitar.

O autor consegue oferecer uma narrativa com um ritmo acelerado e dinâmico, não se perdendo em longas descrições ou reflexões. Os diálogos são credíveis e bem trabalhados, conseguindo expor as tensões e inquietações das personagens e concentrando as doses certas de inteligência e humor. A acção contém momentos suficientemente surpreendentes e apelativos, conquistando o interesse e afastando-se da previsibilidade e redundância.


"Duras Verdades" é uma obra leve mas pertinente e actual, que só perde por ser tão curta e não chegar a aprofundar muito o universo interior dos seus protagonistas. No entanto, mantém sempre o carácter lúdico e as altas cargas de perspicácia pelos quais David Lodge é internacionalmente reconhecido.

E O VEREDICTO É: 3/5 - BOM

4 comentários:

Márcio Natchaty disse...

Olá, eu sou encenador de teatro e gostava de levar a cena a peça Duras Verdades do David Lodge, mas só consigo encontrar a versão romance. Sabes onde posso arranjar a peça? se puderes, responde para natchaty@hotmail.com

Ps: Parabens pelo excelente blog, um dos mais interessantes que já visitei

gonn1000 disse...

Olá. Infelizmente não sei, pois só li mesmo a versão romance :(
Obrigado pelo elogio e boa sorte.

officialloversguide disse...

Hey....you have a wonderful divorce kit
blog here. I also have a divorce kit
site full of useful information. Please stop by when you get time.

Thank you

Scott Arthur Edwards disse...

Join NOW for FREE...

The Quick and FREE Way to Get a SWARM of Visitors to Your Site!

To find out more visit: idea for home-based business site. It successfully exposes FREE information covering Traffic and idea for home-based business related stuff.