domingo, julho 03, 2005

UMA COMÉDIA GENIAL?

Estreia na realização de longas-metragens do casal Teresa de Pelegrí e Daminic Harari, "Querida Familia" (Seres Queridos) é uma comédia familiar espanhola que foca as dificuldades das relações familiares e o confronto de ideais políticos/religiosos.

O ponto de partida assenta na conturbada relação de Leni, uma apresentadora de televisão judia, e Rafi, um professor de literatura palestino, que se preparam para oficializar a sua união quando decidem jantar em casa dos pais dela.

Tendo em conta que se move sobretudo no campo da comédia, "Querida Família" aproveita esta premissa para gerar situações marcadas por algum humor, não só através do contraste de culturas mas também pelo carácter pitoresco da maioria das personagens, desde a irmã ninfomaníaca de Leni até um pai que desaparece misteriosamente e será decisivo para o desenrolar da segunda metade do filme.

Embora pareça refrescante e irreverente nas primeiras cenas, "Querida Família" acaba por se tornar vítima de um desenvolvimento bastante irregular, oferecendo protagonistas pouco interessantes e demasiado caricaturais, um ritmo desigual e escassas ideias de cinema, não se desviando muito de um vulgar registo televisivo.

O filme falha ainda quando tenta motivar a reflexão política, uma vez que as cenas onde a situação de Israel e da Palestina é focada optam por um estafado simplismo, expondo mesmo uma postura algo didáctica.

Os momentos supostamente cómicos também nem sempre resultam, enveredando pelo burlesco e pelo nonsense mas não apresentado grandes doses de inspiração, e um argumento fragmentado e com muitas pontas soltas também não ajuda a que o projecto seja bem sucedido.

Com tanto de leve como de cansativo, "Querida Família" é uma película pouco surpreendente, que embora tente ser mais do que uma comédia despretensiosa raramente vai além da superficialidade.
Quem procurar um filme de nuestros hermanos recheado de humor e algum substrato dramático fica melhor servido se optar pelo divertido "Rainhas", de Manuel Gómez Pereira, também em exibição.

E O VEREDICTO É: 1,5/5 - DISPENSÁVEL

6 comentários:

S0LO disse...

Vi o trailer deste filme (na altura em que fui ver o "Crash") e devo dizer que não me agradou muito.

Cumps. cinéfilos

kimikkal disse...

Já me tinham falado do filme e, apesar da história me parecer um pouco "fora", estava na "Lista de filmes a ver".

Ainda bem que tive uma segunda opinião...

:)

gonn1000 disse...

sOlo: Pois, e o trailer é melhor do que o filme...

Kimikkal: Bem, EU não gostei, mas nunca se sabe se poderás gostar...

Kraak/Peixinho disse...

Seguramente dispensável! 1,5? Gonn: estás um mãos-largas, LOL!

Hugzzz geniais

gonn1000 disse...

Mãos largas? LOL...Enfim, o filme ainda se vê, mas não deixa grandes memórias. Já vi pior...

Scott Arthur Edwards disse...

Check this out for FREE...

This opportunity says:

"Your Ad" Will Be Instantly Displayed on Thousands of Websites and Read By Over 10 Million People Per Week For FREE, and It Only Takes 60 Seconds To Get Started!

To find out more visit: home business career site. It successfully exposes FREE information covering Traffic and home business career related stuff.