terça-feira, fevereiro 15, 2005

OS BONS, OS MAUS E OS VILÕES

E depois de "Southpark" - a série e o filme - eis que chega "Team America - Polícia Mundial" (Team America - World Police), a nova arma de arremesso e produto da imaginação delirante da dupla Trey Parker/ Matt Stone.

Num período onde um assunto como o terrorismo está na ordem do dia, o criativo duo norte-americano prova que o humor não tem limites e apresenta mais uma obra em tons de sátira, mas em vez da animação minimalista característica de "Southpark" a aposta vai para um conjunto de personagens interpretadas por marionetas.

"Team America - Polícia Mundial" é uma espécie de "Thunderbirds" - a mítica série de culto com marionetas - on acid, onde uma equipa de intrépidos heróis (aqui norte-americanos, claro) tem a árdua missão de salvar o mundo do terrorismo, cada vez mais presente.

Parece familiar? Parker e Stone não poupam ninguém à caricatura e disparam tiros - literalmente - em todas as direcções, ridicularizando tanto os agentes terroristas como os seus adversários que tentam demovê-los.
Pelo meio, são ainda alvo de destaque os que se opõem à guerra ao terrorismo, e aqui a presença da equipa de actores de Hollywood a favor da paz (F.AG., cujo trocadilho não é decerto inocente) é fundamental, congregando nomes mediáticos como Alec Baldwin, Susan Sarandon, Sean Penn, Samuel L. Jackson ou Matt Damon (talvez o mais trucidado do grupo).

"Team América - Polícia Mundial" não poupa ninguém, por isso pouco ou nada escapa ao humor ácido e corrosivo (por vezes a roçar, intencionalmente, o mau gosto). As vítimas são não só alvos mais ou menos esperados, como Bin Laden (o estereótipo do terrorista), Kim Jong-Il (um solitário incompreendido?), ou Michael Moore (mais boçal do que nunca), mas também o produtor de blockbusters Jerry Bruckeimer (o filme "Pearl Harbour" é dizimado) ou Ben Affleck (já não bastava a sua carreira estar em fase descendente, ainda lhe preparam mais esta...).

Irónico e com alguns momentos hilariantes - desde a polémica cena de sexo entre marionetas até à mais nojenta cena de vómito de sempre, passando pelos múltiplos dilemas existenciais do protagonista Gary, the one - "Team América - Polícia Mundial" volta a apresentar um requintado e imaginativo jogo de contrastes saído das mentes de Trey Parker e Matt Stone. Há algumas quebras de ritmo, e a espaços o tom jocoso pode ser gratuito e previsível, mas o resultado é mais do que coeso e o humor, embora por vezes finja que não, é do mais perspicaz e atento que tem chegado de terras do Tio Sam ultimamente.

As emotivas frases-feitas dos protagonistas (lamechices banais como "Sarah, I treasure your friendship!!") e a tenebrosa, mas muito apropriada banda-sonora - paródias aos clichés de alguns filmes de acção norte-americanos repletos de personagens de papelão -, são logo motivos mais do que suficientes para tornar "Team América - Polícia Mundial" num divertimento bem conseguido.
Quem, contudo, prefere filmes acolhedores, certinhos e politicamente correctos, talvez queira considerar outras hipóteses antes de se aventurar nesta invulgar experiência cinematográfica. Fica o aviso…

E O VEREDICTO É: 3,5/5 - BOM

4 comentários:

O Puto disse...

Apesar de tudo, gosto mais do South Park (série e filme).

gonn1000 disse...

Sim, acho que tem personagens mais carismáticas, mas este também não desilude...

Harry_Madox disse...

A cena do vómito...esqueci-me de falar disso! Raios!

gonn1000 disse...

Ah pois, essa cena é já um clássico instantâneo de como fazer bem uma cena de mau gosto lol...