terça-feira, abril 26, 2005

CÂMARA INDISCRETA

Decididamente, o documentário é um género que não pára de conquistar cada vez maiores faixas de público. Títulos mediáticos como "Bowling for Columbine" e "Fahrenheit 9/11", de Michael Moore, e "Super Size Me - 30 Dias de Fast Food", de Morgan Spurlock, ou obras de esferas mais marginais como "Tarnation", de Jonathan Caouette, entre outros, foram elogiados e alvo de considerável atenção, provando que o cinema documental tem vindo a ganhar destaque e apresenta uma vitalidade inegável.

"Born Into Brothels" é mais um aclamado exemplo do género, um filme acarinhado internacionalmente e alvo de múltiplos prémios, como o mais recente Óscar de Melhor Documentário ou o Prémio do Público no Festival de Sundance. Zana Briski e Ross Kauffman apresentam aqui um trabalho que foca a sua relação com um grupo de crianças do bairro Sonagachi, de Calcutá, uma zona vincada pela prostituição, tráfico de droga e altos índices de criminalidade e um dos locais mais perigosos da capital indiana.

"Babai", de Kochi, foto retirada do site da fundação Kids With Cameras

Inicialmente, Zana Briski decidiu testemunhar o quotidiano das prostitutas de forma a fotografá-las, mas a experiência foi tão marcante que a fotógrafa acabou por se mudar para lá. Aos poucos, foi estabelecendo uma relação próxima com os filhos das prostitutas, ensinado-lhes fotografia e despertando-lhes assim o seu espírito criativo e sentido crítico.

Surpreendida com o talento de algumas dessas crianças, Briski tentou então aproveitá-lo de forma a fazer com que este pudesse auxiliá-las na busca de um rumo mais próspero e esperançoso para as suas vidas, praticamente condenadas às quase inultrapassáveis vias da prostituição, toxicodependência e marginalidade. "Born Into Brothels" apresenta essa tentativa de fuga à pobreza e a um futuro sem perspectivas, focando as peripécias de Briski e Kauffman na procura de soluções para a formação dos seus alunos.

Por vezes tristíssimo e à beira do desespero, noutros momentos mais espirituoso e reluzente, o documentário evidencia as débeis condições de vida da população daquele bairro, expondo em particular os dilemas de um grupo de crianças forçadas a contactar com as complexidades da idade adulta desde muito cedo.

Honesto e realista, "Born Into Brothels" é simultaneamente cru e sensível, apostando numa abordagem que trata as figuras retratadas com respeito, rejeitando assim a via fácil da exploração da miséria e da desgraça (é um labour of love e isso nota-se).

Mesmo as almas mais cínicas dificilmente resistirão a algumas contagiantes cenas com as sete crianças indianas, sobretudo nos episódios onde é claro o seu entusiasmo pelas potencialidades da fotografia e, por extensão, da arte em geral. Igualmente marcantes são os entraves colocados às tentativas de melhoria das condições de vida das crianças, visível nas sequências em Briski se desdobra numa inquietante rede de atribulações burocráticas.

"Born Into Brothels" é um recomendável e pertinente documentário, um poderoso e comovente olhar sobre realidades duras mas onde ainda se manifesta a hipótese de manter algumas doses de perseverança e idealismo. Esperemos que sim...

E O VEREDICTO É: 3/5 - BOM

5 comentários:

S0LO disse...

De facto, tenho que começar a apostar também nos documentários...e tal como disseste, há por aí uns interessantes :)!

Cumprimentos cinéfilos

FDV disse...

parabéns pelo interessante trabalho que tens desenvolvido a partir do indielisboa. óptima referência para quem não tem oportunidade de frequentar o festival.

considero a relevância do cinema documental aos olhos do público um reflexo [positivo] da força daquele.

abraço.

gonn1000 disse...

sOlo: Há alguns, sim, que já começam a dar nas vistas. Fica bem ;)

FDV: Obrigado :)

Neila Bittencourt disse...

Ola Zana, ...

Assisti ao documentário anteontem pela Tv .. nao me recordo qual.

Parabéns pelo seu árduo trabalho e
de coraçao entregue a ele ...

Eu já havia assistido um documentário parecido.

Sobre garotos libaneses, árabes
no final da materia quando todos se encontraram .. apenas um chorou
e se tocou que o rapaz iria embora.

Abraços Poeticos, ...


- Quando virá para o Brasil a Exposiçao - Santos = SP -

Scott Arthur Edwards disse...

Dear friend, here is a cool business you can join for FREE and you also get 100 FREE advertising credits just for signing up...
Click here: FREE PICTURE WITHOUT A CAMERA