terça-feira, outubro 04, 2005

CANÇÕES DE ENCANTAR

Projecto paralelo de Ben Gibbard (dos Death Cab for Cutie) e Jimmy Tamborello (dos Dntel), os Postal Service contam ainda com a colaboração das cantoras Jenny Lewis e Jen Wood e oferecem no álbum de estreia "Give Up", de 2003, uma estimulante e envolvente mistura de indie pop e electrónica, uma amálgama que não é propriamente original mas que é aqui concebida de forma singular e muito inspirada.

O processo de criação do disco foi algo atípico, pois Gibbard e Tamborello trabalharam separadamente, o primeiro ocupando-se das vozes e letras e o segundo da componente electrónica, trocando as suas ideias através do correio (daí a origem do nome do grupo).

O resultado desta experiência teve frutos bem profícuos, pois "Give Up" é um álbum invulgarmente convincente e cativante, reunindo a sensibilidade e carga emocional associada às composições e prestação vocal de Gibbard (que já havia sido comprovada nos muito estimáveis Death Cab for Cutie) e o experimentalismo digital das texturas electrónicas criadas por Tamborello.

Os Postal Service são assim um projecto que, apesar de congregar traços de outros nomes - por aqui passam a synth pop dos Depeche Mode e dos New Order, paralelismos com o indie rock agridoce dos Eels, Smashing Pumpkins (fase "Adore") e Grandaddy ou uma ousadia estética próxima dos Notwist ou mesmo Aphex Twin -, recontextualiza múltiplas influências para originar um conjunto de canções contagiantes que não recorrem a estruturas formatadas, conseguindo ter elementos de produção intrincada mas sendo também surpreendentemente acessíveis e trauteáveis.

Embora contenham uma considerável carga electrónica, os temas de "Give Up" não possuem a frieza e a marca excessivamente maquinal que por vezes contamina essas esferas (como no electroclash, por exemplo), mas mantêm, ainda assim, um forte apelo dançável que se combina espontaneamente com a densidade emocional proporcionada pela voz encantatória e angelical de Gibbard - acompanhada, a espaços, pelas de Jenny Lewis e Jen Wood -, capaz de tornar sublimes versos como "I want so badly to believe that there is truth, that love is real", que se interpretados por outro cantor poderiam soar a banalidades imberbes.

Interligando melancolia, inocência, esperança e introspecção com uma genuinidade comovente, canções como o muito catchy single "Such Great Heights", a belíssima e etérea "Brand New Colony", a claustrofóbica "This Place is a Prison" (o momento mais denso do disco), a uplifting "We Will Become Silhouettes" ou a irresistível "Clark Gable" (com um viciante bater de palmas incapaz de deixar alguém indiferente) são deliciosas pérolas pop de um álbum consistente, com tanto de melódico como de desafiante.

Um dos grandes discos não só de 2003 mas dos últimos anos, "Give Up" peca apenas por ser um pouco curto e não muito heterogéneo (as atmosferas das canções nunca se tornam cansativas, mas são demasiado semelhantes, e o disco talvez se tornasse ainda melhor se fosse mais ecléctico).
Tirando estas pequenas limitações, a estreia dos Postal Service é uma brilhante e muitíssimo agradável proposta de uma reluzente pop electroacústica que não merece passar despercebida.
E O VEREDICTO É: 4/5 - MUITO BOM

17 comentários:

S0LO disse...

Never heard :|...shame on me :P!

Cumps. musicais

gonn1000 disse...

Then do so :)

Daniel Pereira disse...

Falaste de Aphex Twin. Se ainda não reparaste hás de notar a referência "Kid A" que também por lá anda.

Grande álbum sim senhor.

Rodrigo - Digao93 disse...

Nunca ouvi nada do Postal service, mas se for realmente parecido com Death Cab for Cutie (banda legal), acho que posso gostar. Já ouviu o Plans, do Death Cab?

gonn1000 disse...

Daniel: Sim, "Kid A" também poderá ser um parente próximo, mas acho que "Give Up" é mais consistente :P

Rofrigo: É parecido, até porque o vocalista é o mesmo, mas a sonoridade é mais electrónica. Tenho ouvido o "Plans", mas acho que não é tão bom como o "Transatlanticism"...

kimikkal disse...

Nunca ouvi falar (shame on me!) mas pelas referências dadas parece-me um "prato" bem condimentado...

nel colaça disse...

Nos meus sets, gosto de misturar com Soft Cell ou com o "your Woman" dos White Town.
É um bom disco.

membio disse...

Gosto do "transatlanticism", não gostei tanto do "plans" e nunca ouvi os Postal Service, está na hora então....

gonn1000 disse...

kimikkal: Yup, tem ingredientes muito bons :)

Nel Colaça: Parece-me uma boa combinação...

membio: O "Plans" não me tem convencido muito, mas este é muito bom...

Spaceboy disse...

Deles só conheço 2 singles, por isso já mandei vir o disco, porque pela tua descrição deve ser realmente bom. Dos singles gostei.

gonn1000 disse...

Fizeste bem, acho que não vais arrepender-te :)

H. disse...

é de facto um album mto bom. tive pela 1ª vez conhecimento deles por uma música da BSO do filme (fabuloso) "Herois Imaginários"... dps de ouvir x's e x's esse 'the district sleeps alone tonight' saquei todo o cd e amei =)
um excelente projecto, que nasceu cm o título indica, por correio!

gonn1000 disse...

Gostava de ter visto esse filme, mas pelo menos ouvi o disco, que é de facto muito bom...

O Puto disse...

Um disco sólido, com o apelo pop electrónico mas fora do baralho electroclash, e com maturidade suficiente para resistir à erosão do tempo. Aliás, já está a resistir.

gonn1000 disse...

E creio que há-de continuar a resistir. Por aqui aguarda-se pelo próximo com alguma ansiedade...

eia disse...

gosto mto =)
boa analogia ao "adore" =)

gonn1000 disse...

Também eu :)