domingo, junho 12, 2005

DURO DE MATAR

Bart (Bob Hoskins), um dos reis do submundo de Glasgow, conseguiu parte do seu poder devido a uma invulgar arma humana, uma autêntica máquina de matar que é tratada como um cão e até possui coleira.
Danny (Jet Li), criado pelo seu mentor desde a infância, sempre foi ensinado a agir com base na violência e na brutalidade, mantendo uma inequívoca fidelidade a Bart e defendendo os seus interesses.

Contudo, alguns acontecimentos farão como que esta situação comece a alterar-se e, aos poucos, Danny apercebe-se que há outras vias para além daquelas que sempre o orientaram. À medida que vai gerando laços de confiança e amizade, Danny afasta-se cada vez mais dos valores de Bart, atitude que não o poupará a tornar-se alvo de uma persistente tentativa de vingança.

"Danny The Dog - Força Destruidora" (Danny the Dog/ Unleashed) é uma mistura de drama e filme de artes marciais que junta Jet Li a uma conceituada dupla de actores - Bob Hoskins e Morgan Freeman -, apresentando as transformações de um protagonista que foge do seu lado mais primitivo para encontrar conforto na amizade e na arte.

Este ponto de partida parece prometedor nas cenas iniciais, uma vez que o realizador Louis Leterrier consegue proporcionar uma atmosfera urbana crua e negra, estilizada q.b., com uma fotografia rude, assim como sequências de acção razoavelmente coreografadas.
Contudo, durante a maior parte da sua duração, "Danny The Dog - Força Destruidora" segue um rumo demasiado simplista, previsível e forçado, apostando em personagens caricaturais e de escassa densidade. Há tentativas para desenvolver alguma tensão dramática, mas os resultados raramente convencem e o filme segue um caminho pouco credível.

Jet Li oferece uma interpretação esforçada, mas sem grande carisma, nunca dando alma ao seu "boneco", Morgan Freeman encarna um formatado ancião/confidente e Bob Hoskins desperdiça talento num vilão cujo único traço de caracterização é ser um concentrado de ganância e crueldade.

Quem gostar de cenas de combate exageradas e pouco verosímeis poderá entusiasmar-se com o filme, mas para os restantes este habilita-se a ser uma experiência cinematográfica enfadonha e repetitiva, que apenas convence em escassos momentos de energia visual ou devido à interessante banda-sonora dos Massive Attack (ainda assim, longe do seu melhor).
Por isso, entre "Danny The Dog - Força Destruidora" ou qualquer outra película carregada de pirotecnia e acção vertiginosa não há grandes diferenças, tornando este projecto de Louis Leterrier em mais uma obra inócua e indistinta.

E O VEREDICTO É: 1,5/5 - DISPENSÁVEL

5 comentários:

S0LO disse...

Hum...bem me parecia que o facto de ter o Morgan Freeman no elenco não era suficiente para fazer disto um bom filme.

Cumprimentos cinéfilos

gonn1000 disse...

Pelo menos a mim não me convenceu...

Bons filmes

Anónimo disse...

I'm a huge fan so youmight like canine skin allergy

Anónimo disse...

Dear friend, here is a cool business you can join for FREE and you also get 100 FREE advertising credits just for signing up...
Click here: FREE PICTURE WITHOUT A CAMERA

Meg Taylor disse...

Hi Fellow! I was just searching blogs,and I found yours! I like it!
If you have a moment, please visit my dog food site.
Good luck!