quinta-feira, outubro 05, 2006

ESTREIA DA SEMANA: "A DÁLIA NEGRA"

Estreia hoje "A Dália Negra" (The Black Dahlia), a mais recente proposta de Brian de Palma ("Carrie", "Os Intocáveis", "Mulher Fatal"). Inspirado num caso verídico, adaptado para romance por James Ellroy, o filme segue as investigações de dois polícias que tentam descobrir o que esteve na origem da morte de Betty Ann Short, uma aspirante a actriz brutalmente assassinada na década de 40.
Não sou grande admirador do realizador, mas confesso que o argumento e o elenco (Josh Hartnett, Scarlett Johansson, Aaron Eckhart, Hilary Swank) são fortes atractivos, e o trailer tem muito bom aspecto (a música dos Death in Vegas também ajuda). Crítica aqui em breve, quando acabar de ler o livro.
Outras estreias:

"Balbúrdia Na Quinta", de Steve Oedekerk
"Click", de Frank Coraci
"Transe", de Teresa Villaverde

10 comentários:

H. disse...

Gosto com a moderação necessária de vários filmes do De Palma, sobretudo Os Intocáveis. As minhas expectativas qto à Dália Negra decresceram um pco devido a algumas críticas negativas que li, mas ainda assim irei vê-lo com interesse...

Hugo Alves disse...

Dúvida: mas vais criticar um filme ou um livro? É que os méritos do filme - e olha que são muitos - não podem ficar dependentes de uma leitura do livro. Acho eu...

gonn1000 disse...

H.: Também reparei que as críticas não têm sido unânimes, mas ainda assim estou curioso.

Hugo Alves: O filme, e talvez o livro, mas já que comecei a ler o livro prefiro terminá-lo antes de ver o filme.

Hugo Alves disse...

Só é pena que tenha sido preciso a estreia do filme para, passados 14 anos, reeditarem o livro por cá. O livro é unanimente aplaudido. E merece.

Quanto ao filme - sou suspeito aqui, porque é muito bom - acho que essa falta de unanimidade prende-se com o excesso de generalistas especializados e com o facto de eles reinarem. Conhecenco um bocado de História do Cinema, percebe-se o que digo. :-)

gonn1000 disse...

Problema dos generalistas especializados? Como assim?

Hugo Alves disse...

O generalista especializado é alguém como um Prof. Marcelo: fala de tudo e mais alguma coisa, o mais das vezes sem conhecimento de causa.
No caso do Cinema, é a malta que fala, "critica" e discute, mas sem conhecer coisas essenciais, como é o caso da História do Cinema. É por isso que este The Black Dahlia se arrisca a ser incompreendido, tal como o Miami Vice gerou respostas díspares. Acaso soubessem quem era um Jean-Pierre Melville e tivessem visto filmes dele, e saberiam ver o belo objecto que o Mann fez.

Já reparaste que, regra geral, as "críticas" não têm referências pré-1980? Sinal de que não se conhece muito. Infelizmente.

Lua Obscura disse...

Estou muito curiosa em relação a este filme.

gonn1000 disse...

Hugo Alves: Hum, concordo em parte com o que dizes. Se por um lado acho importante ter referências de cineastas clássicos, acho que uma obra recente pode ser analisada por si mesma e não considero essencial conhecer tudo o que está para trás.
Achei que "Miami Vice" era um belo filme e não vi nenhuma obra de Jean-Pierre Melville, assim como haverá decerto quem tenha visto e não tenha gostado do filme do Mann. Na arte, acho que tudo é discutível e pode ser colocado em causa, não há vacas sagradas nem verdades absolutas.

Lua Obscura: Das estreias da semana, também é a que me desperta maior curiosidade (já vi "Transe" e não me convenceu muito, embora tenha os seus méritos).

serEmot disse...

Concordo contigo Gonçalo.
Escrever sobre cinema todos podem escrever, uns escrevem por gozo, outros por profissão. Quando dão a sua opinião, podem-se chamar críticos.

Existem os chamados críticos de referência que, normalmente, têm muitos conhecimentos do cinema antigo e clássico. Aliás, existem alguns que dão aulas de cinema clássico. Curioso é perceber que alguns dos que conhecem muito bem os clássicos, estou-me a lembrar de um crítico de um jornal de referência português, raramente gostam de um filme, seja ele qual for. Aliás, cerca de 90% dos filmes que estreiam, desancam a torto e a direito.

Conheço críticos que conhecem muito bem a história do cinema que detestaram o A Dália Negra, conheço outros com conhecimentos similares que adoraram.
Eu (que conheço pouco a história do cinema - alguns nomes de maior importância, algumas correntes e pouco mais), por exemplo, não gostei pelo final atabalhoado que, para mim, não resultou.
Acho que prometia, mas falhou.

gonn1000 disse...

Exacto, também não conheço muito da história do cinema, mas de qualquer forma também não me considero um "crítico de referência", apenas alguém que gosta de escrever sobre alguns dos filmes que vai vendo (e cuja opinião não passa disso, de uma opinião, naturalmente subjectiva e discutível). Se isso choca os verdadeiros e legítimos connoisseurs, paciência, não vou deixar de fazê-lo por causa disso.