quinta-feira, maio 25, 2006

A ESTREIA QUE RESTA

Para quem não simpatiza com super-heróis, entre as estreias desta semana destaca-se a chegada do novo filme de François Ozon, que depois do interessante "5X2" se dedicou a este "O Tempo que Resta", muito provavelmente o seu melhor filme até à data.
Motivos? A excelente interpretação de Melvil Poupaud, no papel de um jovem fotógrafo que descobre contar apenas com alguns meses de vida, ou o tom realista e nunca manipulador com que Ozon desenvolve este drama introspectivo e comovente. Nem sempre é um filme brilhante, mas é um dos obrigatórios de 2006. Crítica aqui.

6 comentários:

Iluvatar disse...

Por mim estava disposto a ver este filme de Ozon, digo, até bastante curioso até. O problema é que este filme não se encontra em nenhum cinema na região do Porto. E mesmo em Lisboa não são muitos os cinemas onde se encontra em exebição. Quando vi nem quis acreditar. Esta situação é vergonhosa. Mas claro, sempre poderei ir ver a Lassie, ou mesmo O matulão do vóvó. Aposto que me vai ser de uma utilidade valiosa.

É o país onde vivemos.

Cump.

gonn1000 disse...

É realmente vergonhoso, e infelizmente muito frequente com certos filmes. Depois queixem-se dos downloads ilegais (se bem que este bem merece ser visto numa sala em condições). Fica bem :)

H. disse...

Perdi-o no Indie mas ñ tenciono perdê-lo no cinema... Mas em Lx só está no El Corte Inglés?
Que raio?!

gonn1000 disse...

Parece que só está mesmo aí :S E pensar que há tanto multiplex apinhado com produtos de quinta categoria. Enfim...

Mário Lopes disse...

Para mim, esta é que é a estreia da semana :).

Abraço

gonn1000 disse...

Também não ficas mal servido :)